Blog

Coronavírus: entenda o que é, sintomas e prevenção

20 de março de 2020

Recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS), declarou o Coronavírus (COVID-19) com status de pandemia. Isso, ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, não significa que o vírus é mais letal ou capaz de causar maiores consequências, mas sim que ele tomou proporções mundiais, ou seja: se espalhou por todo o globo. O Brasil apresentou alguns casos recentemente e todo cuidado é essencial para que o vírus não se espalhe. Continue a leitura e entenda mais sobre transmissão, sintomas e formas de prevenção.

Como ele é transmitido

O vírus se transmite pelo contato próximo com uma pessoa infectada por cerca de 2 metros de distância através de: espirro, gotículas de saliva, catarro, tosse, toque ou aperto de mãos e objetos/superfícies contaminadas.

Previna-se e proteja sua família

A prevenção, em momentos como este, é a nossa maior ferramenta. Por esse motivo, separamos dicas dadas pelo Ministério da Saúde sobre como evitar o contágio e preservar a si mesmo e as pessoas mais próximas.

A prevenção é um passo que colabora não só com aqueles ao seu redor, mas com toda a população, uma vez que, para cada pessoa que segue essas recomendações, a chance de contágio pelo Coronavírus diminui.

Conheça os sintomas

Os sintomas mais comuns do COVID-19 segundo o Ministério da Saúde são: febre, tosse e dificuldade para respirar. Para aqueles que viajaram à zonas afetadas pelo vírus é importante ter atenção: ele demora cerca de 14 dias para se manifestar, portanto, se você viajou recentemente, evite ao máximo contato físico com outras pessoas, assim como os demais que demonstraram os sinais de contaminação acima devem fazer.

Estou com suspeita de coronavírus. O que devo fazer?

Se você apresentou os sintomas e faz parte do grupo de risco (portadores de doenças crônicas, pressão alta, doenças cardíacas e pulmonares, câncer ou diabetes e pacientes que passam por quimioterapia), você deve buscar as redes de emergência, como hospitais e prontos-socorros.

Não vá a esses lugares se seu caso não for grave ou você não faça parte dos grupos de risco! O Coronavírus se espalha rapidamente e esses ambientes estão repletos de pessoas vulneráveis que podem não resistir à doença. Então, entre em contato com um médico e procure saber alguma clínica em sua cidade que faz coleta domiciliar para realizar os exames de forma mais segura.

Fonte: Ministério da Saúde

Categorias