Blog

Mulheres gamers? Presentes!

12 de agosto de 2021

Vamos fazer um jogo: a gente fala uma palavra e você diz a primeira coisa que veio à sua cabeça. Ok? Pronto? Então vamos lá: videogames!

Bom, se a primeira coisa que você imaginou foi um menino jogando, você faz parte de um grupo extenso de pessoas que acreditam que essa atividade é “coisa de menino”. Mas isso vem mudando com o passar dos anos.

Um estudo recente apronta que 47% dos gamers brasileiros são mulheres. Viu aí? É um número bem equilibrado se compararmos com os outros 53% de games que são homens. Essa atividade tem mudado e assumido um novo colorido com as mulheres ganhando cada vez mais espaço.

Quais as preferências do público gamer feminino?

Existem dois estilos de jogadores, e isso independe do gênero. Temos o gamer casual e o hardcore, sendo:

  • Casual: essa é aquela pessoa que não se considera gamer, mas joga casualmente, numa frequência pequena e por pouco tempo. Por exemplo: uma vez por semana, de uma a duas horas;
  • Hardcore: essa é a pessoa que se considera gamer e tem o hábito de jogar como um de seus principais entretenimentos. Por exemplo: jogar 3 vezes por semana ou mais, com partidas que duram, em média, 3 horas;

Entre as mulheres, 76,7% se identificam com o perfil casual e 23,3% se consideram jogadoras Hardcore.

Console, PC ou Smartphone?

Se falarmos sobre o sistema preferido com base na quantidade de horas jogadas, os consoles ainda ganham dos smartphones. Mesmo com Free Fire, Wild Rift e outros jogos que vêm crescendo cada vez mais.

Os consoles também são os preferidos pelas gamers hardcore: 38,4% das mulheres ficam entre 1 e 3 horas nesses dispositivos. Em seguida temos os computadores, com 36% das mulheres ficando cerca de 1 hora por dia conectadas em games.

Já nos smartphones, 32,7% delas passam em média 1 hora por dia. Ou seja, mesmo que boa parte das gamers curtam mais jogos de smartphone, é nos consoles em que elas passam mais tempo.

Mulheres gamers? Presentes!

Depois disso tudo você ainda vai acreditar que o mundo gamer não é para as mulheres? A representatividade positiva nesses espaços tem crescido cada vez mais e, mesmo que o público feminino tenha um perfil mais casual, tem tomado conta desse ambiente.

Se você acredita que o mundo gamer é sim para mulheres e meninas, então compartilhe esse blog post e mude a cabeça de alguém. Comente e compartilhe!

Categorias